• TechDrop
  • Posts
  • 💧 Google quer ser o novo Google

💧 Google quer ser o novo Google

+ InternetBras, a Starlink BR

Salve Droppers,

Hoje eu aprendi: que em 1980, a AT&T contratou a McKinsey para estimar qual seria o tamanho do mercado celulares em 2000. A consultoria disse que seria um mercado de nicho com o tamanho de 900k assinantes. Em 1999 o número real era de 109 milhões, 100x maior que o previsto.

No drop de hoje, em 6 min e direto ao ponto:

  • O Google quer ser o novo Google

  • ICQ vai parar de funcionar

  • CriptoDrop #12: a profissionalização do mercado cripto

  • InternetBras, a Starlink Brasileira

  • A guerra Cannabis vs. Álcool está on.

Techdrop é a newsletter de tecnologia e negócios com notícias e análises inteligentes, sem mimimi, sem custo e direto no seu inbox.

O Google quer ser o novo Google

google, seo, ai, search, resultados de busca

Quando o website mais visitado do mundo, com 85 bilhões de views, tem um problema — a internet também o tem. Basta uma simples busca como “os melhores tênis de corrida” para você encontrá-lo:

São anúncios pagos, conteúdos otimizados e propagandas de afiliados para todos os lados, mas pouca informação útil e de qualidade.

Com impressionantes 92% do tráfego global da internet vindo do Google, negócios de todos os tamanhos não têm escolha, vão ter que dançar conforme o Dj Google escolher. Em outras palavras: SEO e Ads. Mas, a gigante das buscas está determinada a mudar essa realidade:

→ Em Agosto de 2022, o Google soltou o “Helpful Content Update”.
→ Em Setembro de 2023, foi a vez do update do Update.
→ Em Março de 2024, a primeira versão da “AI Overview” - ainda disponível apenas nos EUA.

O resultado, segundo eles mesmos, é “45% menos conteúdo de baixa qualidade e não original nos resultados de pesquisa”.

Em efeitos práticos, websites que vinham seguindo os guidelines de SEO da própria empresa por anos e anos, agora são considerados desatualizados e, consequentemente, despriorizados dos resultados de busca:

  • Quem sai perdendo? New York Magazine (-32%), GQ.com (-26%), Urban Dictionary (-50%), OprahDaily.com (-58%).

  • Quem sai ganhando? Reddit (+126%), Quora (+84%), Instagram (+40%), LinkedIn (+80%)

A mudança reflete o esforço pela priorização de conteúdos autênticos, criados por usuários para usuários, no lugar dos conteúdos criados para algoritmos. Já a resposta gerada por IA, que tinha a intenção de resumir tudo o que o usuário encontraria atrás dos links azuis, está longe de refletir a qualidade esperada por uma empresa de $2.2 trilhões de valor de mercado com +90% do market share das buscas.

🤯 Confere algumas das respostas bizarras, de comer pedra a pizza com cola, que o AI Overview do Google deu e o a equipe do Drop compilou no Instagram.

ICQ vai parar de funcionar

icq, msg, winamp, irc, ig, nokia, cobrinha

A GenZ não tem a mínima ideia do que isso significa. Já a GenY sabe que a grande notícia aqui é que o ICQ ainda funcionava. Em uma outra era da internet, décadas atrás, o app de mensagens precursor das redes sociais, marcou a vida da última geração a transitar do offline para o online.

Com um pc desktop amarelado, em uma estante de MDF amarela e o dedão do pé no botão de power, os ex-jovens davam início no corujão:

  • Baixando músicas do KaZaA (precursor do Spotify);

  • Ouvindo os .mp3 no Winamp (precursor do QuickTime);

  • Tremendo a tela das pessoas no MSN (precursor do Teams);

  • Arrumando confusão no MIRC (precursor do Slack);

  • Conectando net IG depois da meia noite (com esse barulhinho);

  • O celular tijolinho imbatível da Nokia 3310 (precursor do iPhone);

  • Jogo da cobrinha (precursor do WoW);

Bateu a nostalgia? Compartilha esse e-mail com seu colega GenY porque o ICQ vai parar de funcionar no dia 26 de Junho.

O que rolou mundo afora

  • Google: foi considerado um monopólio ilegal - com a Google Play Store e Google Pay - por um juiz de São Francisco.

  • Meta: está usando suas fotos do Facebook e Instagram para treinar seus modelos de Inteligência Artificial.

  • Spotify: anunciou que irá bloquear todos os aparelhos “Car Thing" já vendidos, sem reembolsos ou opções de troca.

  • Flipkart: o maior ecommerce da Índia, que já tem o Walmart como sócio, receberá $350mi do Google, atingindo um valuation de $37bi.

A profissionalização de cripto

Depois da bem sucedida aprovação do ETF do Bitcoin, que atraiu +R$60 bilhões vindos de investidores de todos tamanhos e tipos, a SEC finalmente aprovou os ETFs do Ethereum - a 2a maior moeda digital do mundo (~R$2.2 trilhões de market cap). O que isso significa na prática?

→ Primeiro: clareza regulatória e suporte legal para que cripto possa prosperar além da área cinzenta que foi forçada a operar.

→ Segundo: que os ETFs trarão visibilidade também para investidores de bolso fundo institucionais. Quando o ETF do BTC foi lançado, os maiores fundos do mundo diversificaram o portfólio, adicionando exposição a moeda (espere o mesmo com o ETH).

→ Terceiro: se tem investidor institucional na jogada, o volume de transações, aplicações e os valores das moedas tendem a aumentar. Somente este ano, o ETH já subiu 64%, sendo 22% na última semana.

Assim como governos demoraram para cair na real sobre a importância das cripto, alguns assessores de investimento também estão deixando o trem passar. Então se você é dos que pensa em diversificar seu patrimônio aos únicos ativos do mundo que te fornecem um hedge contra a economia tradicional de papel e caneta, mas quer alguém especializado e de confiança..

…você precisa conhecer o MB One. Aproveita que eles estão oferecendo uma consultoria gratuita para os Droppers interessados - sem compromisso, sem pegadinha, sem custo → É so clicar aqui!

Você possui alguma criptomoeda na carteira?

Login or Subscribe to participate in polls.

InternetBras, a Starlink Brasileira?

internetbras, intelbras, spacex, starlink, net via satélite

O Governo Brasileiro rejeitou a oferta da Starlink para fornecer internet para +20k escolas em áreas remotas no Brasil. No lugar, anunciou planos para criar a InternetBras, um projeto operacionalizado pela estatal Telebrás, que será uma versão Herbert Richers brasileira da SpaceX.

Só um probleminha: hoje existem 5400 satélites em órbita entregando internet para terra, todos eles da SpaceX, que teve um custo estimado de ~R$55bilhões para colocá-los no espaço.

Só dois probleminhas: a União Europeia também já decidiu que iria construir sua própria constelação de satélites para prover internet ao velho continente. Mas o projeto tem custo estimado de R$67 bilhões, sem data para começar.

Só o último probleminha: o orçamento destinado para o projeto, liderado pela Gape, grupo encarregado da conectividade nas escolas, é de R$3bi.

Enquanto isso, o Zimbábue se juntou a 10 outros países Africanos que licenciaram a tecnologia da SpaceX para trazer internet de alta velocidade às áreas remotas do país.

Sem lado A ou lado B, mas do ponto de vista de tecnologia, o Brasil sai perdendo.

O que rolou Brasil adentro

  • Nubank, ultrapassou o Itaú em valor de mercado. O roxinho atingiu R$290,52bi com a recente crescente, 0,4% a mais que o laranjinha.

  • InFleet, a logtech de gestão de frotas, conclui rodada de R$10mi liderada pela Indicator Capital.

  • Uber, anunciou um investimento de R$1bi no Brasil ao longo dos próximos 5 anos para expandir seu centro tech paulistano.

  • Nuvemshop, fez uma rodada de media for equity com Uana Amorim, trazendo a fundadora da Saint Germain como sócia.

  • Wanda, o marketplace de contratação de enfermeiros, capta rodada de R$1,5mi liderada pelo CVC da Afya

A guerra Cannabis vs. Álcool está on.

cannabis, alcool, consumo diário, marijuana

Acende puxa prende passa… americano quer fumar cachimbo, americano quer fazer fumaça. Pela primeira vez na história, o consumo diário de marijuana superou o de álcool nos Estados Unidos da América.

O relatório, que se baseou nos dados de quatro décadas de pesquisa (1979-2022), identificou que 17.7mi de pessoas relatam uso diário da verdinha, em comparação com 14.7mi que relataram consumo da gelada com a mesma frequência - um aumento de 15x desde 92.

  • Uma boa notícia para as gigantes da maconha (Tilray, Canopy Growth e Curaleaf) que ainda batalham pela legalização federal da planta, o que aumentaria acesso a financiamento, oportunidades, etc.

  • Uma não-tão-boa notícia para as gigantes do álcool (AB Inbev, Constellation Brands, Diageo e Molson Coors) que assistem uma nova geração cada vez mais avessa ao consumo dos seus produtos.

Nadine Sarwat, analista da Bernstein, estima que a cannabis legal pode estar impactando negativamente o consumo de cerveja em até 2,3% no Canadá e 0,75% nos EUA.

Ps: No Brasil, a Cannect, marketplace que conecta pacientes crônicos com produtos de medicina canábica, captou R$5mi em uma rodada com a 4Equity e reporta já ter transacionado R$50mi ano passado.

Contra dados não há argumentos

via BCC

Stats do dia

Os sites mais visitados de 2023:

1. Google: 85.1bi
2. Youtube: 33bi
3. Facebook: 17.8bi
4. Twitter: 6.8bi
5. Instagram: 6.18bi

via Forbes Advisor

O que achou da edição de hoje?

Login or Subscribe to participate in polls.

Nossa missão é elevar o QI da internet. Nossas news filtram a internet para te entregar uma dieta saudável, rápida e inteligente de informações diretamente no seu inbox. Dê tchau as assinaturas pagas, banners indesejados, pop-ups intrometidos. Ah, e ainda é free e forever will be:

  • AiDrop: A corrida pela liderança da inteligência artificial, dicas de ferramentas e prompts, todas às quintas, às 13h.

  • MoneyDrop: sua dieta semanal do mercado financeiro para quem não tem CNPI e nem fala economês, mas também não quer ficar de fora.

*Essa newsletter não faz recomendações de investimento. O conteúdo possui caráter educacional e/ou informativo.

Marcas - vamos trabalhar juntos? Fala com a gente.

Antes de ir embora.. tá curtindo o conteúdo e quer continuar recebendo? então arrasta esse e-mail para sua lista prioritária.

Join the conversation

or to participate.