• TechDrop
  • Posts
  • 🎤 Drop The Mic com Bruno Paolinelli

🎤 Drop The Mic com Bruno Paolinelli

o carinha do "Resumo do Mercado"

Toda sexta, entrevistamos leitores do TechDrop na série "Drop The Mic”. Queremos saber quem é a pessoa por trás do cargo de Linkedin e, o quê ela pode ensinar pra gente.

Talvez você não trabalhe na Faria Lima, não ande de patinete elétrico e nem vista coletinho da patagônia mas… se possui qualquer interesse no mercado financeiro, provavelmente já esbarrou com essa fera no IG/TikTok segurando seu fone de ouvido com fio e resumindo tudo o que rolou na bolsa hoje. O convidado de hoje é ninguém menos que: Bruno Paolinelli.

"Nos conte um pouco sobre você mas pera. Não vem com corporativismo linkediano aqui, nos conte como você se apresenta na mesa do bar.”

Sou o Bruno, daqui de BH, terra boa! Discurso linkediano certamente não é comigo, qualquer um que já tenha assistido o quadro Resumo do Mercado de Hoje provavelmente já percebeu isso.

Minha aproximação com o mercado financeiro aconteceu como o da maioria das pessoas: com a ilusão de que ficaria rico rápido. Fui ludibriado a entrar no day trade e meu grande mérito foi ter saído rápido dessa. Fica meu aviso aos leitores dessa newsletter: não se iludam com esse vício.

Mas não cai muito longe, em 2016, comecei a trabalhar com juros e passei 5 anos mergulhado nisso. Mas a realidade é que optar por viver de mercado financeiro é uma escolha meio ingrata, te suga uma energia absurda e o stress te deixa noites sem dormir.

E aí vem a curiosidade que poucos sabem: em março de 2020, no auge da pandemia, o FED (banco central americano) alterou a taxa Selic deles de surpresa, pregão aberto. E eu, posicionado na posição contrária. Um dos maiores perrengues que já passei na vida e naquele dia veio o pensamento: “Pode ser que eu não queira esse stress pro resto da minha vida”.

Surgiu então a ideia da criação de conteúdo, que eu acabei transformando em negócio em 2021 e desde então se tornou minha atividade principal.

“Qual é o livro (ou livros) que você mais deu de presente e por quê?”

Esse chega a ser engraçado kkk o livro que mais presenteei foi o Sonho grande, da Cristiane Correa, sobre a história do trio que fundou o Banco Garantia e depois acabou criando a Ambev.

Eu li esse livro na faculdade e ele mudou minha vida porque me deu um sentimento muito louco de urgência, de vontade de fazer acontecer ou criar algo que nunca tinha sentido antes. E foi essa motivação que me fez crescer profissionalmente. Então, apesar dos pesares, a história empreendedora do trio me motivou muito lá atrás.

“Qual compra de US$ 100 ou menos teve um impacto mais positivo em sua vida nos últimos seis meses (ou na memória recente)?

O fone com fio. Entendedores entenderão.

“Como um fracasso, ou aparente fracasso, o preparou para o sucesso posterior? Você tem um “fracasso favorito” seu?

O fracasso no day trade foi fundamental pra mim. Eu tinha a mentalidade de que se eu me esforçasse o suficiente, pelo tempo que fosse necessário, as coisas dariam certo. Mas isso é um perigo danado porque às vezes você está no caminho errado e dedicando seu tempo em algo que não deveria. É muito difícil cair a ficha de que você não está num caminho complicado rumo a um objetivo. Você está apenas insistindo num erro. E reconhecer isso foi muito difícil pra mim por causa dessa mentalidade que eu tinha.

“Qual é um hábito incomum ou uma coisa absurda que você ama?”

Sentar sozinho em um restaurante, com meu notebook, pedir um chopp e escrever roteiros. Viro uma máquina de criatividade kkk

“Que conselho você daria a um estudante universitário inteligente e motivado prestes a entrar no “mundo real”? Que conselho eles deveriam ignorar?”

Primeiro e mais importante, tenha a humildade de reconhecer que você não sabe de nada, apesar de achar que sabe tudo.

E segundo, em tudo o que se dispor a fazer pense o seguinte: “Eu fiz o melhor que podia nisso? Ou será que poderia melhorar?”

Pronto, as coisas vão acontecer naturalmente pra você.

“Quais são as recomendações ruins que você ouve em sua profissão ou área de especialização?”

Boa pergunta! O mercado financeiro é recheado recomendações ruins que devem ser evitadas. E aqui é preciso entre que o mercado financeiro foi criado pra cobrar taxa de clientes e enriquecer quem trabalha nele. Não confunda com mercado de capitais - esse sim é fundamental pro desenvolvimento econômico de um país. E por isso a educação financeira é tão importante. Não se iludam por textos complexos e retóricas.

“Quando você se sente sobrecarregado ou sem foco, ou perdeu o foco temporariamente, o que você faz?"

Esportes. Adoro praticar esportes. Já fui do futebol (encerrei pra evitar novas lesões), fiz hipismo por 15 anos, futevôlei, tênis… O que me chamar eu to dentro. E isso me ajuda demais a recolocar a cabeça no lugar.

"Valeu Bruno, You Dropped the Mic! com fio."

Join the conversation

or to participate.