• TechDrop
  • Posts
  • 💧 Como Whatsapp vai ganhar dinheiro?

💧 Como Whatsapp vai ganhar dinheiro?

+ SaaS entrando na fase sombria

Salve Droppers,

Hoje eu aprendi: que a rede de pizzas americana, Domino's, decidiu expandir para a Itália em 2015 com um ambicioso plano de abrir 880 lojas no país. Sete anos depois a empresa desistiu de conquistar o país da pizza e fechou as 29 unidades abertas até então. (#deumolhodetomate)

No TechDrop de hoje, em 5 min e direto ao ponto:

  • Como o WhatsApp vai ganhar dinheiro?

  • Conheça a startup do campeão de xadrez, Magnus Carlsen.

  • Já ouviu falar em Super Commute? A tendência está mexendo com mercado de viagens.

  • Empresas SaaS: será o fim da era do super-crescimento?

Não acredito.. nosso CEO acabou de levantar da cadeira e abriu um champagne. Isso são horas? Deve ser a empolgação de ter você aqui. O que será que ele vai fazer quando você se assinar para receber, direto ao ponto e direto no inbox, as notícias mais relevantes de tech business?

Como o WhatsApp vai ganhar dinheiro?

whatsapp, anuncios, publicidade, monetização

“Ads são a perturbação da estética, insultos à sua inteligência e a interrupção da sua linha de pensamento”, diziam os dois fundadores do WhatsApp antes de venderem o app para uma das realezas dos anúncios, o Facebook, por U$19 bilhões em 2014.

Quando o WhatsApp foi comprado, ainda batalhava para encontrar uma fonte de receita para seus 450mi de usuários, finalizando aquele ano com $15mi em receita e $232mi em prejuízo.

Mas, logo que Mark Zuckerberg colocou as mãos em seu novo brinquedinho, o jogo mudou e uma nova entrevista com um ex-funcionário da empresa, revela detalhes de como o app planeja ganhar dinheiro com seus 2 bilhões de usuários:

  • WA Status: popularmente reconhecido como Stories do Whats, o recurso tem mais tração que o próprio Instagram em países como Índia, Indonésia e Brasil. O potencial de monetização preenche todas as caixinhas: muitos usuários, não invasivo e factível. O próximo passo é liberar para contas empresariais e booom!

  • WA Canais: o primeiro recurso do app sem criptografia ponta-a-ponta permite o rastreamento de dados, ou seja, melhor Target para anúncios. O modelo de monetização pode ser semelhante ao do Youtube, de receita compartilhada com criadores.

Com $1.2bi de receita em 2023, o app representa meros 0,9% da receita da gigante Meta. Mas como nenhuma conversa sobre tecnologia termina sem mencionar a duas letrinhas mágicas, o time da Meta acredita que IA também irá mudar o jogo muito em breve.

Qualquer founder, técnico ou não, será capaz de criar bots e automações de vendas e atendimento no WhatsApp Business, abrindo mais uma avenida de monetização para o app que nasceu anti-ads e viveu o suficiente para se tornar amigo do pior inimigo.

O que rolou mundo afora

  • TikTok: ofereceu ao governo americano um ‘botão de desligar’ o app, caso este viesse a descumprir as regras de proteção.

  • a16z: uma das maiores firmas de venture capital do vale, está prestes a lançar seu próprio fundo de private equity.

  • Shein: o mercado livre das brusinhas chinesas, aplicou para abrir IPO na bolsa de Londres.

  • VW: está investindo $1bi e irá investir +$4bi para formar uma joint venture com a startup de carros elétricos Rivian.

  • *Apple: desmentiu os rumores de que ainda estivesse em negociação com a Meta para integrar sua IA nos iPhones e iPads.

  • *Amazon: está correndo atrás do tempo perdido e pretende lançar um produto concorrente do ChatGPT, denominado Metis.

  • *OpenAi: está com carrinho de compras cheio. Depois de comprar a startup de IA Multi, acaba de finalizar a compra da Rockset.

🤖 Para mais notícias e detalhes sobre a década de avanços que rolaram no mundo da inteligência artificial na última semana, assina o AiDrop →

A startup do campeão de xadrez, Magnus Carlsen

xadrez, startup, fantasy sports, magnus carlsen

Depois de ganhar o campeonato mundial 5x, vencer uma partida contra o Bill Gates em 12 segundos e ser considerado por muitos o melhor jogador de Xadrez de todos os tempos, o norueguês Magnus Carlsen tem uma nova jogada de mestre: uma startup de Fantasy para Xadrez.

Fantasy Sports são jogos virtuais onde você monta um time imaginário de jogadores, define quais serão os resultados dos jogos e pontua de acordo com o desempenho deles nos jogos de verdade. Tipo o Cartola do Brasileirão.

Impulsionados pelo sucesso da série “O Gambito da Rainha” na Netflix e com um empurrãozinho do lockdown da pandemia, o jogo nunca foi tão popular. Um dos principais sites do setor, Chess.com, adicionou +13mi novos usuários entre 2020-21 que se somam às +200milhões de visitas mensais.

Track Record e Plano de Mídia

Magnus, que já tinha vendido sua startup anterior para o mesmo site e que também ocupa a posição número 1 no ranking mundial de fantasy para futebol inglês, agora levantou uma rodada de U$3mi para tirar o projeto do papel, o que inclui:

  • Produção de conteúdo próprio (documentários, séries, reality)

  • Streaming de jogos (no Twitch e Youtube)

  • Monetização com publicidade (Ads)

  • Habilidade de realizar apostas

Se os jogos de fantasy de outros esportes são algum indicativo de sucesso, o Fantasy Xadrez tem muito a ganhar. Em 2022, estima-se que 20% da população americana (62.5mi) participou de algum jogo de fantasy, com o gênero mais popular sendo Futebol Americano (72%), seguidos por Baseball (39%) e Basquete (19%).

De Deslocamento para Superdeslocamento

Apresentado por Onfly

A pandemia chegou ao fim, mas o trabalho remoto não. Grandes empresas até tentaram engatar o movimento RTO (Return-to-Office) mas, depois de ameaças de demissão, chegaram em um modelo híbrido, criando duas realidades:

  1. Vitor mora em uma Kitnet de 30m2, pagando um aluguel de R$6k/mês, no barulhento primeiro andar na Rua Augusta. Ele leva 30 minutos a pé para ir ao escritório na Av. Paulista.

  2. Cícero mora em um Apto de 2 quartos em Floripa, onde paga R$4k/mês com piscina e coworking. 2x ao mês, ele pega um avião e vai ao escritório em SP.

✈️ Segundo a Deloitte, funcionários remotos estão fazendo mais trips aos escritórios e 70% destas são pagas pela empresa, o chamado “Super Commute” - e que gerou uma mudança na forma como empresas alocam seus orçamentos: o budget do escritório virou de viagens.

Mas, gerenciar a nova realidade com práticas antigas de viagens corporativas é sinônimo de dor de cabeça para o financeiro, e para o viajante. Por isso, a Onfly criou tecnologia para, além de combater fraudes e ter controle de gastos integrados aos ERPs atuais, trazer a experiência das viagens a lazer para o corporativo.

Clique aqui e faça uma demo self-service.

O que rolou Brasil adentro

  • Sicoob: confirmou que sofreu um ataque cibernético onde 1 Terabyte de dados de clientes e funcionários vazaram aos hackers.

  • Magazine Luiza: fechou uma parceria com a AliExpress. Agora, ambas plataformas venderão produtos uns dos outros.

  • Astrid, a fintech contadora digital internacional, capta rodada de R$8mi liderado pela Kiara Capital.

  • Bolt Software, a holding de startups verticalizando setores através de aquisições, capta U$5mi para focar no setor automotivo. 

SaaS: será o fim da era do super-crescimento?

saas, software, growth, crescimento, mrr

O mercado de capitais funcionam como um termômetro de como o mercado privado vai interpretar as startups SaaS. O problema é que, se depender do crescimento projetado pelas 138 empresas de software de capital aberto, teremos um problema:

  • >30% growth: 0 empresa (-1%)

  • 20-30% growth: 20 empresas (17%)

  • 10-20% growth: 62 empresas (43%)

  • <10% growth: 56 empresas (39%)

Se em 2021 haviam 17 empresas de softwares com crescimento projetado >40%, em 2024 esse número caiu para zero - e 82% delas com um crescimento projetado <20%. Projeções que colocam o mercado de software em uma fase sombria.

Segundo uma análise de alguns investidores, a nova realidade das startups SaaS que buscam um dia chegar no tão sonhado IPO, precisam levar em consideração, durante seu planejamento, os seguintes fatores:

→ NMRR1: Novos clientes ainda estão chegando. Mas estão comprando menos e cortando assentos, principalmente se você vende para outras empresas tech.
→ Up-Market: clientes enterprise continuam gastando e contabilizando a maior parte da receita das empresas SaaS.
→ Downgrades: em contratos de longo prazo demoram para mostrar seus efeitos. A diminuição na mensalidade hoje, irá continuar afetando o amanhã.

Apesar das palavras de ordem no universo startupeiro dos últimos anos ter sido eficiência, o mercado continua precificando o crescimento das startups com mais afinco que sua lucratividade.

Contra dados não há argumentos

via Guggenheim Partners

Stats do dia

Apesar das gigantes estarem crescendo em um nível não-tão-acelerado, os aplicativos SaaS agora representam 70% do uso total de software das empresas, contra apenas 8% em 2015.

via ExplodingTopics

O que achou da edição de hoje?

Login or Subscribe to participate in polls.

Nossa missão é elevar o QI da internet. Nossas news filtram a internet para te entregar uma dieta saudável, rápida e inteligente de informações diretamente no seu inbox. Dê tchau as assinaturas pagas, banners indesejados, pop-ups intrometidos. Ah, e ainda é free e forever will be:

  • AiDrop: A corrida pela liderança da inteligência artificial, dicas de ferramentas e prompts, todas às quintas, às 13h.

  • MoneyDrop: sua dieta semanal do mercado financeiro para quem não tem CNPI e nem fala economês, mas também não quer ficar de fora.

Marcas - vamos trabalhar juntos? Fala com a gente.

Antes de ir embora.. tá curtindo o conteúdo e quer continuar recebendo? então arrasta esse e-mail para sua lista prioritária.

1  NMRR = NewMRR = Nova receita recorrente mensal. Termo utilizado no universo SaaS.

Join the conversation

or to participate.